Um recomeço, um novo blog – Solução!

Olá, galerinha! Fiquei surpreso de ver a quantidade de visitas por essas bandas mesmo depois de eu ter deixado de postar atualizações. Por enquanto, não planejo retornar para esse espaço, no entanto, está surgindo aí um novo projeto que teve início com um colega da faculdade. O novo site possui um conceito muito mais refinado que o Química do Son. Ele se chama Solução, cujo endereço é:

http://equipesolucao.wordpress.com/

A ideia é (1) divulgar questões resolvidas, (2) propor novas e (3) desafiar os candidatos a vestibulares do Rio de Janeiro com problemas complexos.

Não deixem de visitar, ok?

Avante Solução!

Publicado em Química: | Marcado com , , , , , , , | 1 comentário

Aviso: novos posts não serão mais criados

Isso mesmo. Não irei mais postar coisa alguma.

Esse “até logo” pode ser temporário, ou quem sabe definitivo. Não sei dizer ainda. Na verdade atualmente não me vejo motivado a nada. Me sinto um balão de gás hélio, sem hélio. Assim, pouco a pouco, vou abandonando meu contato com a internet, e com o mundo exterior. Peço que a Cris, caso queira, continue postando seus artigos aqui.

Então é isso. “Até logo”, louquímicos! Espero ter sido útil a todos os mais de 45 mil visitantes, sendo pelo menos 120 diariamente, os divertindo, tirando suas dúvidas, divulgando informações interessantes. Também me despeço do Yahoo! Respostas, onde pude responder mais de 5 mil perguntas no decorrer de cinco, seis anos.

Se pude ajudar um, já me sinto feliz.

=)

Publicado em Artigos off | Deixe um comentário

Resolução de questões aleatórias #24 – Preparo de soluções (teoria e prática)

via shutterstock.com

Dessa vez me dediquei à resposta. Além de mencionar a teoria, também detalhei a prática. Até agora considero esse o melhor artigo da série, ao menos o mais útil para quem faz esse tipo de procedimento no técnico em química.

.

.

.

Questão # 24

Como se prepara uma solução 0,1 M de ácido sulfúrico a partir de ácido sulfúrico concentrado?

(d = 1,84 g/mL e 97% em massa)

Resolução

Quando mencionar algo que deva ser feito na prática, colocarei entre setas, portanto atenção.

Nós estamos partindo de uma solução que contém:

d = 1,84/mL = 1840 g/L

Se 97% em massa é de ácido sulfúrico, então:

97 g — 100 g
..x—- 1840 g

x = 1784,8 g de ácido sulfúrico (puro).

Para o ácido, M(ácido sulfúrico) = 98 g/mol

Logo, considerando que você retirou um volume de 1 L do frasco inicial contendo a solução de ácido sulfúrico:

c₁ = m/(M.V)
c₁ = 1784,8/(98.1)
c₁ = 18,21 mol/L

Esse ácido está bem concentrado, então na hora de manipulá-lo utilize luvas.

Nós queremos obter uma solução contendo 0,1 mol/L deste ácido. A massa de ácido é constante, tanto antes quanto depois de acrescentarmos água, portanto:

m₁ = m₂

Se c = m/(M.V), então m = cMV

c₁M₁V₁ = c₂M₂V₂

M, que representa a massa molar do ácido sulfúrico, sempre será a mesma. Logo:

c₁V₁ = c₂V₂

Sendo V₂ = V₁ + V(água)

Dados:

c₁ = 18,21 mol/L
V₁ = 1 L
c₂ = 0,1 mol/L
V₂ = ?

Logo, vem:

c₁V₁ = c₂V₂
18,21 = 0,1 V₂
V₂ = 182,1 L

Mas se V₂ = V₁ + V(água), então:

182,1 = 1 + V(água)
V(água) = 181,1 L

Então se você partisse de 1 L de solução contendo 97% em massa de ácido sulfúrico
(1784,8 g) onde d = 1,84 g/mL, teria que acrescentar 181,1 L de água a este ácido para obter uma solução cuja concentração é de 0,1 mol/L.

Só para conferir, a concentração seria:

c = m/(M.V) = 1784,8/(98.182,1) = 0,1 mol/L

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

No entanto acredito que você não queira taaanto ácido diluído assim rsrsrs

Levei em conta que você dispõe de 1 L de ácido, e que o mesmo seria totalmente utilizado. Irei deduzir agora uma fórmula onde o volume inicial de ácido e o volume final, todos os dois, ficarão ao seu critério.

Lembrando que d = 1,84/mL = 1840 g/L e que d = m/V, teríamos m = d.V

Para um volume V(solução), a massa de solução, em L, seria:

m = 1840.V(solução)

E a massa do ácido seria:

m(ácido) = 0,97.1840.V(solução) = 1784,8.V(solução)

Para o ácido, M = 98 g/mol

Logo:

…….1784,8.V(solução)
c₁ = ————————–
………..98.V(solução)

O que nos leva a:

c₁ = 18,21 mol/L

Então está provado que, independente do volume da solução que partimos, a concentração de ácido, dadas as condições estabelecidas, será de 18,21 mol/L

c₁V(solução) = c₂V₂
c₁V(solução) = c₂[V(solução) + V(água)]
18,21.V(solução) = 0,1 [V(solução) + V(água)]
18,21.V(solução) = 0,1.V(solução) + 0,1.V(água)
18,11.V(solução) = 0,1.V(água)

Finalmente, temos:

V(água) = 181,1.V(solução)

e

V₂ = V(solução) + 181,1.V(solução) = 182,1.V(solução), o que equivale a dizer:

V(solução) = 1/182,1 V₂ ≈ 0,00549.V₂

Assim, provo que, para um volume V que você retirar da solução, terá de acrescentar 181,1.V de água para formar uma solução de concentração 0,1 mol/L.

Disso, pergunto:

- Qual é a quantidade inicial de solução? ►Você terá que retirar a quantidade pedida de solução com uma pipeta. Se não te falarem a quantidade que deve ser retirada da solução inicial, mas pelo contrário, se te falarem a quantidade final de solução 0,1 M (V₂) que querem, então você precisará retirar 1/182,1 vezes a quantidade de solução final que pedirem.◄ Por exemplo, se quiserem uma solução 0,1 M de volume final 2 L, o volume de solução a ser retirado será de 0,01098 L, o que seria equivalente a retirar na pipeta
10,98 mL.

Após retirar essa quantidade de solução (acho que ela deve estar guardada em um robusto frasco de vidro marrom), coloque 181,1.V de água◄. Por exemplo, você retirou 10,98 mL de solução com a pipeta, não é? Se a solução inicial possuía 0,01098 L, então o volume de água a ser acrescentado será de 1,988478 L = 1988,478 mL.

Finalmente, coloque esse volume (181,1.V) de água em um béquer e acrescente a solução de ácido (1/182,1 vezes a quantidade de solução final que pedirem, cerca de 0,00549 vezes o volume de solução final, em litros). NUNCA ACRESCENTE ÁGUA SOBRE ÁCIDO, APENAS ÁCIDO SOBRE ÁGUA!◄ Por exemplo, você colocaria 1988,478 mL de água em uma proveta (se fosse um volume menor, poderia utilizar um béquer) e, logo em seguida, 10,98 mL (volume que você retirou com a pipeta daquele vidro contendo ácido sulfúrico concentrado).

Se for fazer na prática, espero que dê tudo certo!

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Química: | Marcado com , , | Deixe um comentário

Resolução de questões aleatórias #23 – Porcentagem em massa

via depositphotos.com

Essa pergunta é bem tranquila. Basta saber a diferença entre concentração comum, que relaciona massa do soluto com volume total da solução, e densidade, que relaciona massa total com volume total da solução.

.

.

.

Questão #24

Um frasco tem o rótulo mostrado abaixo[...]. Determine a porcentagem em massa do soluto na solução H₂SO₄, c = 265 g/L, d = 1,10 g/cm³.

Resolução

Dados:

c = 265 g/L
d = 1,1 g/cm³ = 1,1 g/mL = 1100 g/L

Seja porcentagem em massa dada por:

(massa de soluto) ÷ (massa total)

Se a concentração comum é de 265 g em 1 L, e a massa da solução (massa total) é de 1100 g em 1 L, então temos:

265/1100 = 0,24 = 24% de soluto (H₂SO₄)

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=Aus2uuUAS5qQ1BOa3ZYTAXPI6gt.;_ylv=3?qid=20120829033637AAk7VQ9

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Resolução de questões aleatórias #22 – Lei de Hess (termoquímica)

via istockphoto.com

Não poderia deixar de falar em termoquímica aqui no site. São reações onde existe liberação de calor (variação de entalpia negativa, reações exotérmicas) e/ou onde o calor é absorvido (variação de entalpia positiva, reações endotérmicas). Pelo menos em todas as provas de vestibular que fiz até hoje, uma questão desse tipo aparecia.

Questão #22

O metanol (CH₃OH) é uma substância muito tóxica, seu consumo pode causar cegueira e até morte. Ele é geralmente empregado como anticongelante, solvente e combustível.

A reação de síntese do metanol é CO(g) + 2 H₂(g) → CH3OH(ℓ). 

A partir das equações termoquímicas seguintes e de suas respectivas entalpias padrão de combustão, a 25 °C: 

CH₃OH(ℓ) + ³∕₂ O₂(g) → CO₂(g) + 2 H₂O(ℓ) ∆H = – 638 kJ/mol
H₂(g) + ½ O₂(g) → H₂O(ℓ) ∆H = – 286 kJ/mol
CO(g) + ½ O₂(g) → CO₂(ℓ) ∆H = – 283 kJ/mol

Assinale o valor da entalpia-padrão da reação de síntese do metanol a 25 °C, em kJ/mol.
a) + 217 b) – 217
c) – 927 d) + 927

Resolução

Aqui a Lei de Hess deve ser aplicada. Isto é, partindo de reações separadas, chegamos a que nos é de interesse.

Temos, por objetivo, obter a reação CO + 2 H₂ → CH₃OH. Isso será feito com o somatório das reações disponibilizadas, então é necessária certa engenhosidade. Lembre-se que compostos de lados opostos são anulados, e que a multiplicação de uma reação por um fator altera a variação de entalpia.

~~~

São essas as reações:

CH₃OH + ³∕₂ O₂ → CO₂ + 2 H₂O
H₂ + ½ O₂ → H₂O
CO + ½ O₂ → CO₂

Os compostos iguais devem ficar em lados opostos, sendo que o que queremos deve ser fixado no lado correto.

CH₃OH + ³∕₂ O₂ → CO₂ + 2 H₂O ∆H = – 638 kJ/mol × (-1)
H₂ + ½ O₂ → H₂O ∆H = – 286 kJ/mol
CO + ½ O₂ → CO₂ ∆H = – 283 kJ/mol

O que nos dá:

CO₂ + 2 H₂O → CH₃OH + ³∕₂ O₂ ∆H = 638 kJ/mol
H₂ + ½ O₂ → H₂O ∆H = – 286 kJ/mol
CO + ½ O₂ → CO₂ ∆H = – 283 kJ/mol

Antes de “cortá-los”, precisamos verificar se existe número idêntico de moléculas, e seus respectivos átomos. Se não, utilizamos de multiplicações para que isso ocorra.

CO₂ + 2 H₂O → CH₃OH + ³∕₂ O₂ ∆H = 638 kJ/mol
H₂ + ½ O₂ → H₂O ∆H = – 286 kJ/mol × (2)
CO + ½ O₂ → CO₂ ∆H = – 283 kJ/mol

Que gera:

CO₂ + 2 H₂O → CH₃OH + ³∕₂ O₂ ∆H = 638 kJ/mol
2 H₂ + O₂ → 2 H₂O ∆H = – 572 kJ/mol
CO + ½ O₂ → CO₂ ∆H = – 283 kJ/mol

Agora sim podemos somá-las e cortar os iguais de lados opostos. Além disso, as entalpias são somadas. Teremos como resultado:

CO + 2 H₂ → CH₃OH ∆H = – 217 kJ/mol

Alternativa b)

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120903152755AAABxHJ

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , , , , , , , , | 2 Comentários

Resolução de questões aleatórias #21 – Duas questões fáceis (reação com íons e estequiometria)

via graffitiart-nice.blogspot.com

Esse artigo é sobre aquelas questões que não faltam nos vestibulares: parecem complicadas, no entanto a resposta está na cara. Por isso deve-se prestar atenção ao que o enunciado diz.

.

.

.

.

Questão #21.1

A espécie que está faltando na equação:

10 Fe⁺² + 2 MnO4⁻¹ + 16 H⁺¹ → 10 Fe⁺³ + 2… + 8 H2O

Tem número de carga igual a:

a) – 2
b) – 1
c) 0
d) + 1
e) + 2

Resolução

Seja a reação:

10 Fe⁺² + 2 MnO4⁻¹ + 16 H⁺¹ → 10 Fe⁺³ + 2…ᴬ + 8 H2Oº

As cargas devem ser conservadas. Isso significa que tanto antes quanto depois da reação, o somatório das cargas deve ser o mesmo. Estou chamando de “A” a carga desconhecida. Lembrete: moléculas e átomos possuem carga resultante nula. Portanto:

10.(+2) + 2.(-1) + 16.(+1) = 10.(+3) + 2.(A) + 8.(0)
20 – 2 + 16 = 30 + 2A
34 – 30 = 2A
A = + 2

Alternativa e).

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120902065254AAdRlus

Questão #21.2

Que massa de carbonato de cálcio deve ser ultilizada para neutralizar 10 L de ácido clorídrico em 2,0 mol/L ?

Resolução

Acho que já estou enchendo o saco dos leitores com estequiometria, mas é assim mesmo: quanto mais, melhor rs

Primeiro, fazemos a reação entre esse carbonato e o ácido.

CaCO₃ + 2 HCl → CaCl₂ + H₂CO₃

Porém esse ácido carbônico se desfaz, nos dando:

CaCO₃ + 2 HCl → CaCl₂ + CO₂ + H₂O

Como o enunciado relaciona o carbonato com o ácido, temos de relacionar as massas padrão deles com as que são citadas.

massa de CaCO₃ = 1.(40 + 12 + 3.16)= 100 g
massa de HCl = 2.(1 + 35,5) = 73 g

Para o ácido: se C = 2 mol/L, se M = 36,5 g/mol e se V = 10 L, temos:

C = m/(M.V) => m = C.M.V = 2.36,5.10 = 730 g

Finalmente, concluímos que:

100 g de CaCO₃ — 73 g de HCl
…………x…………. — 730 g de HCl

x = 1000 g de CaCO₃ = 1 kg de CaCO₃

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120903135126AAF6Nto

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , | Deixe um comentário

Resolução de questões aleatórias #20 – Estequiometria com mols

via thegreatgraffities.blogspot.com

Tem muito tempo que não faço esse cálculo simples apenas mexendo com quantidade de matéria (por favor, abandonem de uma vez esse tal de número de mols, pois já está ultrapassado). Na questão abaixo é o que tenho mostrado sempre aqui: reagente em excesso.

.

.

.

Questão #20

Suponha que 0,460 mol de ferro reagem com 0,290 mol de gás oxigênio para formar óxido de ferro. Qual substância está presente em excesso? E quantas gramas desta substância encontra-se em excessso?

Resolução

2 Fe + 3/2 O₂ → Fe₂O₃

Para facilitar a interpretação, vamos dobrar tudo.

4 Fe + 3 O₂ → 2 Fe₂O₃

……..4 mol de Fe — 3 mol de O₂
0,460 mol de Fe — x 

x = 0,345 mol de O₂

4 mol de Fe — 3 mol de O₂
………y…….. — 0,290 mol de O₂

y = 0,387 mol de Fe

Então 0,460 mol de Fe exige 0,345 mol de O₂, só que temos 0,290 mol de O₂. Se temos oxigênio de menos, temos ferro de mais, portanto o oxigênio é o reagente limitante, pois ele determina quando a reação cessa. O ferro é o reagente em excesso.

Como vimos, 0,290 mol de O₂ pedem 0,387 mol de Fe, restando:

0,460 – 0,387 = 0,073 mol de Fe.

……..1 mol de Fe — 56 g de Fe
0,073 mol de Fe — z

z = 4,088 g de Fe em excesso.

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20120902101627AAVDLhz

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Resolução de questões aleatórias #19 – Nox

via merlyimpressions.co.uk

Como achar o nox? É uma dúvida muito comum para quem está no 1º ano do Ensino Médio. E se você ainda não entendeu o que é a essa altura do campeonato (3º bimestre), então está no lugar certo.

.

.

.

Matemática simples

Para encontrar o nox de um determinado elemento em uma molécula, deve-se partir de uma relação com o nox dos outros elementos (costumam serem padrão, sempre o mesmo).

Por exemplo, no ácido nítrico, HNO₃, representamos as cargas desconhecidas primeiramente como uma expressão.

carga do H + carga do N + 3 vezes a carga do O

Como é uma molécula, a carga total da mesma é nula. Disso, vem a equação:

carga do H + carga do N + 3 vezes a carga do O = 0

Como geralmente temos, em relação as cargas, H = +1 e O = -2 (apenas em peróxidos
O = -1), sendo variável o nox do N, notamos que:

+1 + x + 3.(-2) = 0
x = +5

Esse método é válido para qualquer tipo de molécula, íon-fórmula e até compostos de coordenação.

Para o CaI₂, outra molécula, temos válida a relação:

carga do Ca + 2 × carga do I = 0

A carga do Ca sempre será +2, logo:

+2 + 2x = 0
x = -1

E se tivéssemos um ânion? Sem problemas. Por exemplo, para o SO₄²⁻, a expressão seria:

carga do S + 4 vezes a carga do O

Por ser um íon, a carga total tem de ser diferente de zero. Neste caso, a carga total será o numerozinho sobrescrito:

carga do S + 4 vezes a carga do O = -2

A carga do enxofre varia, e a do oxigênio geralmente é -2 como já falei, portanto:

x + 4.(-2) = -2
x = +6

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Dúvida #1 – Diluições

via oracc.museum.upenn.edu

A questão abaixo foi enviada pela leitora Ana Paula. Ela tentou fazê-la, chegou a um resultado aproximado (suficiente para provas de múltipla escolha), porém cometeu alguns erros. Vamos acompanhar.

.

.

.

Dúvida #1

Nas indústrias de produção de ácido sulfúrico, é comum produzir uma solução estoque e, posteriormente, submetê-la a sucessivas diluições. Assim como mostra o esquema a seguir, para produzir ao final de um processo 2000 L de ácido sulfúrico a 20%, os volumes de ácido sulfúrico a 85% e a água de lavagem (H₂SO₄ a 5%) utilizados serão, respectivamente,

A) 375 L e 1625 L.
B) 1625 L e 375 L.
C) 300 L e 1700L.
D) 1700 L e 300L.

Resolução da Ana Paula

Faça um sistema:
20% de 2000L=400L

VH2O+VH2SO4
0.05VH2O+0.85VH2SO4

0.05*(2000-VH2SO4)=400L
1000-0.05VH2SO4+0.85VH2SO4
100-0.08=400L
0.08V=300
V=375L de H2O a 5%

2000-275=1635

Alternativa (D)375 e 1625 ~ Acho que ela quis dizer alternativa (A)

Não diria que a sua resposta está errada; para ser sincero, está confusa. Você obteve 375 L de água na solução a 5%, no entanto chegou a 1635 L para a outra solução. Ora, teríamos 2010 L ao final, quando na verdade o limite é de 2000 L. Em uma prova de múltipla escolha, você arredondaria. Nesse sentido, ótima a sua resposta pois a alternativa a quase que se encaixa, ainda que falha. Mas cuidado: provas discursivas exigem organização e limpeza na hora das respostas.

Minha Resolução

Dados:

Solução 1: 85% de ácido, 15% de água, volume total V₁

Solução 2: 5% de ácido, 95% de água, volume total V₂

Solução 3: 20% de ácido, 80% de água, volume total V₂ = 2000 L

Temos que V₁ + V₂ = V₃ = 2000 L. Vamos separar as relações em duas equações, onde uma relaciona os volumes de ácido e outra diz respeito aos volumes de água. Pela conservação das massas, logo o de volume (para líquidos a determinada temperatura), o somatório dos volumes antes tem de ser igual ao volume final.

❶ 0,85.V₁ + 0,05.V₂ = 0,20.V₃
…..0,85 V₁ + 0,05 V₂ = 0,20. 2000 (× 100)
…..85 V₁ + 5 V₂ = 40000 (÷ 5)
…..17 V₁ + V₂ = 8000
…..V₂ = 8000 – 17 V₁

❷ 0,15.V₁ + 0,95.V₂ = 0,80.V₃
…..0,15 V₁ + 0,95 V₂ = 0,80.2000 (× 100)
…..15 V₁ + 95 V₂ = 160000 (÷ 5)
…..3 V₁ + 19 V₂ = 32000

Substituindo ❶ em ❷, temos:

…..3 V₁ + 19 (8000 – 17 V₁) = 32000
…..3 V₁ + 152000 – 323 V₁ = 32000
…..320 V₁ = 120000
…..V₁ = 375 L

…..V₁ + V₂ = 2000
…..375 + V₂ = 2000
…..V₂ = 1625 L ou V₂ = 8000 – 17 V₁ =  8000 – 17.375 = 8000 – 6375 = 1625 L

Portanto, os respectivos volumes são de 375 L e 1625 L. Alternativa a).

Parabéns pela sua tentativa, Ana Paula! :)
~~~

Vocês podem conferir essa questão aqui (é a de número 47): http://www.cotec.unimontes.br/provas/VESTIBULAR/2_2012/G1/02.pdf

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Vestibular | Marcado com , , , , , , , | 1 comentário

Resolução de questões aleatórias #18 – Reação de neutralização

via claudiacreaciones.wordpress.com

Essa questão não é difícil, mas trabalhosa. Se alguém não estiver acostumado em responder questões de neutralização acaba se enrolando. Como sempre, o balanceamento é importante, mesmo que nesta questão isso não seja exigido (alguém poderia acertar por sorte caso esquecesse de balanceá-la, pois ela já se encontra assim).

Questão #18

(UFMT) Uma carreta transportando 20 t de ácido sulfúrico (%massa = 98%) tombou na BR-163, próximo à cidade de Nobres-MT, derramando toda a sua carga na pista e em suas margens. Para evitar que o produto químico provocasse outros acidentes automobilísticos, pois a pista ficara escorregadia, ou um acidente ecológico, caso alcançasse um córrego a poucos metros do local, a Defesa Civil de Mato Grosso resolveu neutralizá-lo utilizando calcário agrícola com teor de CaCO₃ de 85% produzido na própria região. Em relação ao fato e às medidas tomadas pelo órgão, analise as assertivas.

❶ A carga da carreta corresponde a uma quantidade de ácido sulfúrico puro igual a 0,4 t. 

❷ A reação de neutralização envolvida pode ser representada pela equação química:

H₂SO₄(l) + CaCO₃(s) → CaSO₄(s) + H₂O(l) + CO₂(g)

❸ A massa de carbonato de cálcio puro necessária para neutralizar todo o ácido derramado será de 20 t.

❹ A massa de calcário agrícola necessária para neutralizar todo o ácido derramado será de 23,5 x 10³ g.

Resolução

Seja a reação de neutralização entre o ácido sulfúrico e o carbonato de cálcio dada por:

H₂SO₄ + CaCO₃ → CaSO₄ + H₂CO₃

Porém o ácido carbônico se desfaz, o que nos leva a reação:

H₂SO₄ + CaCO₃ → CaSO₄ + H₂O + CO₂

Logo, a segunda afirmação é VERDADEIRA. 

~~~

Da análise da reação primordial (acima), obtemos as seguintes massas moleculares para os reagentes:

M(H₂SO₄) = 2 + 32 + 4.16 = 98 g/mol
M(CaCO₃) = 40 + 12 + 3.16 = 100 g/mol

Como está tudo para 1 mol, as massas são:

m(H₂SO₄) = 98 g
m(CaCO₃) = 100 g

Mas o exercício fornece:

m'(H₂SO₄) = 98% de 20 t = 0,98 . 20 000 kg = 0,98 . 20 000 000 g = 19 600 000 g = 1,96.10⁷ g

m'(CaCO₃) = 85% de calcário = 0,85.m(calcário)

Notamos que a carga da carreta possui 1,96.10⁷ g = 19,6 t de ácido sulfúrico puro. A primeira afirmação é FALSA. 

~~~

Disso, vem:

……..98 g de H₂SO₄ — 100 g de CaCO₃
1,96.10⁷ g de H₂SO₄ — x

x = 1,96.10⁹/98 = 0,02.10⁹ = 2.10⁷ g de CaCO₃, que é o mesmo que 20 t de carbonato de cálcio puro. A terceira afirmação é VERDADEIRA. 

~~~

Como

m'(CaCO₃) = 85% de calcário

e

m'(CaCO₃) = 2.10⁷ g

então:

2.10⁷ g = 0,85.m(calcário)
m(calcário) = 2,45.10⁷ g necessárias para neutralizar todo os 1,96.10⁷ g de ácido derramado. A última afirmação é FALSA. 

~~~

Logo: FVVF

Fonte: http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=Au5ex0nnrOmkfce2aHsGqM3I6gt.;_ylv=3?qid=20120830122940AAG0Vvb

Publicado em ▪ Dicas pra estudar, Química:, Vestibular | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário