Armas Químicas (1) – Gás Mostarda

via Picasaweb.google.com

Antes de pensar que o seu condimento preferido para cachorro-quente e hambúrguer, quando na forma de gás, é mortal, já adianto que não tem nada a ver, e você está viajando na mostarda maionese. Culinária à parte, a arma deste artigo trata-se de um grupo de compostos, os denominados mostardas de enxofre. Todos os mostardas de enxofre possuem dois grupos cloroetila (-CH2CH2-Cl) ligados a um átomo de enxofre, alguns compostos podem apresentar átomos a mais de oxigênio ou enxofre na estrutura.

Foi utilizado durante a 1ª Guerra Mundial e em lutas militares na Etiópia, em 1936. Os Estados Unidos produziu e estocou uma grande quantidade deste composto, desde a 2ª Guerra Mundial.

C4H8Cl2S

via Quiprocura.net

O gás mostarda (iperita) é uma substância incolor, líquida, oleosa, muito solúvel em água e muito tóxica. Na forma impura, o gás mostarda se apresenta na coloração amarela. Este líquido possui grande volatilidade, à temperatura ambiente (25°C), podendo ser utilizado de maneira perigosa, nesta temperatura.

Ele é pouco solúvel em água e muito solúvel em gorduras e lipídios.

Este composto é um veneno mortal, que provoca :

Þ     graves ulcerações e irritações na pele, nos olhos e no sistema respiratório;
Þ     lesões neurológicas e gastrointestinais;
Þ     cegueira;
Þ     abertura dos poros da pele;
Þ     rompimento dos vasos sanguíneos (veias e artérias);
Þ     morte dolorosa de 3 a 5 minutos se estiver em contato direto com o mesmo.

Uma pessoa contaminada com gás mostarda, pode sentir os sintomas em poucos minutos, dependendo da concentração a qual foi exposta.

Antídotos:

Quando ele reage com o cloro, ou NaOCl, ou ainda, Ca(OCl)2, ocorre a formação de compostos atóxicos. Sendo estas, reações para uma possível descontaminação ou desativação do composto.

Dica de busca (somente para os muito curiosos): mutações gás mostarda. Já aviso de antemão que as imagens podem ser fortes. Só vi umas, foi o suficiente para meu pobre coração.

Agradecimentos: Miguel A. Medeiros

[fontes: QuiProcura e Wikipédia]

Sobre Davidson Lima

Adorador de nuvens, músico, protótipo de humorista, fã do seriado The Big Bang Theory e montador de cubos mágicos, sou eu, um Técnico em Química e graduando em Engenharia Química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Mas vou além. Não preciso de Red Bull para que meus sonhos criem asas. Só isso mesmo.
Esse post foi publicado em ○ Série "Armas Químicas" e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Armas Químicas (1) – Gás Mostarda

  1. Mário disse:

    Cara você sabe a ligação entre o gás e a produção de Metanfetaminas? O seriado Breaking Bad faz uma referência a isso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s