A droga mais forte do mundo – Metanfetamina

via Cppv.com.br

Hoje assisti uma reportagem na Record abordando o tema drogas, especificamente a pior, a mais mortal e a mais viciante, a metanfetamina. E pensar que este é um medicamento indicado para tratar terapeuticamente déficit de atenção hiperativa em crianças e obesidade mórbida, por exemplo… O uso abusivo do mesmo pode causar uma série de danos. Antes de falar sobre, entendamos a química (óóó, não me diga??) deste composto.

Na forma de cristal | via drogasparaque.wikispaces.com

C10H15N

Fórmula molecular

Fórmula estrutural | via Infoescola.com

A ação da metanfetamina como estimulante do Sistema Nervoso Central se dá pela liberação de dopamina, noradrenalina e serotonina (neurotransmissores), sendo os efeitos mais comuns: euforia, diminuição do apetite, do sono e da fadiga, estado de alerta aumentado, alterações da libido e emoções intensificadas. O uso constante leva a rápida dependência e a necessidade de aumento das doses, devido à tolerância a sua ação.

Documentário (atualização do dia 25 de fevereiro de 2012)

Sim, já foi feito um documentário sobre esta droga. Disponho dados e o link abaixo.

Download Documentário National Geographic – Drogas S.A: Metanfetamina
Nome Original: Methamphetamine
Direção: National Geographic
Lançamento2011
Duração45 Minutos
QualidadeSDTV
Áudio: 10
Vídeo10
FormatoMKV
Tamanho: 560 MB
IdiomaPortuguês
Legenda: sem

Sinopse

A metanfetamina, a “droga do diabo”, está assolando a América do Norte e boa parte da Ásia, deixando um rastro de morte e destruição pelo caminho. De traficantes internacionais e locais, passando pela experiência da droga, ao trabalho dos médicos e policiais que lidam com a questão, mostramos a vida real daqueles que estão inseridos no comércio ilegal de metanfetamina.

Apesar do tom irônico no início desse post, o problema é sério. É por isso que o site Química do Son alerta:

Jamais, nunca mesmo, tenha curiosidade em experimentar tais substâncias. Elas viciam e você pode até morrer!


Agradecimentos: Thais Pacievitch

[fonte: InfoEscola]

Sobre Davidson Lima

Adorador de nuvens, músico, protótipo de humorista, fã do seriado The Big Bang Theory e montador de cubos mágicos, sou eu, um Técnico em Química e graduando em Engenharia Química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Mas vou além. Não preciso de Red Bull para que meus sonhos criem asas. Só isso mesmo.
Esse post foi publicado em ▪ Curiosidades Químicas, ▪ Vídeos off e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para A droga mais forte do mundo – Metanfetamina

  1. Michelle disse:

    Adoro este site , muito bom!!!
    Divertido , informativo!!! \õ/

  2. Lucas disse:

    Esse blog é sensacional, fora que o dono sempre atualiza e faz umas brincadeirinhas para descontrair enquanto escrever, põe fotos demonstrativas, e não coloca aqueles textos gigantescos e chatos de ler. Parabéns!

  3. Jose disse:

    Eu ja exprimentei mais de 1000000000x i NUNCA na minha vida vou ser ressaca de MD -.-

  4. Constantine disse:

    Acho que o que causa dependencia não é só da parte das drogas isso vem do psicológico da pessoa também ^^

    • Davidson Lima disse:

      Pode ser que sim, pode ser que não. Vamos avaliar dois casos diferentes: um rapaz de família rica que vive bem, tem tudo o que quer E um rapaz pobre que vive numa favela, diante da criminalidade.

      Certo dia, em uma das tantas festinhas da faculdade, o rapaz de família rica decide experimentar uma droga. Ele curte as loucas sensações e passa a utilizar a mesma com frequência, cada vez mais e mais. Chega um ponto em que se encontra totalmente entregue ao narcótico. Ele falece.

      O outro rapaz, pobre, em um dos bailes funks da favela, aceita o convite de puxar unzinho. Também se amarra. Dia após dia, quer aumentar a quantidade da droga. Inicialmente vende os poucos objetos de valor que tem em sua residência para então furtar e até roubar. Certa tarde ele usa tanta droga que, armado e sem medir suas ações, entra em um banco pedindo dinheiro. Com a ameaça de atirar em cidadãos de bem, os seguranças o acertam em cheio. O jovem vem a óbito.

      Dessas duas histórias que acabei de inventar baseado em histórias que li, concluo que pessoas podem usar drogas para apaziguar algum sentimento, como tentativa de resolver um problema ou por diversão. Acho muito difícil alguém ter controle, possuindo um “psicológico” mais forte que o desejo de utilizar determinada droga. Cuidado, não caia nessa de só usar uma vez para ver como é.

      • Julio Rodrigues disse:

        Olha, sou um estudante de direito, alcanço notas boas, sou de uma família classe média, a um ano passei a utilizar metanfetamina (MD’s), ecstasy (MDMA) LSD (dietilamida de ácido lisérgico). Pois bem, nunca faltou dinheiro para eu comprar quando queria, saia todos os dias da semana, usava todos os dias, no dia que eu não ia sair, não sentia vontade, só usava para sentir uma sensação de bem estar quando ia a uma balada, ou rave, essa dependência que todos falam, eu concordo, mas não sou dependente, uso quando saio se eu achar que devo, não sinto falto da droga, não me atrapalha nos meus estudos, pois para mim hora de estudar é hora de estudar, devido a droga, não tenho vontade de consumir bebida alcoólicas, e creio eu que nunca me afetou. Porém, alguns amigos que começaram comigo, passaram dessa droga para outras, como o crack, e outros acabaram ficando tão dependente que passava a roubar seus pais para consumirem mais e mais, a droga causa dependência? Sim, causa, ou eu sou uma pessoa diferente metabolicamente dizendo, ou então o garoto ai acima está certo, depende de cada psicológico. Eu me dei bem, meus amigos não tiveram a mesma sorte, e não aconselho ninguém que nunca tenha tomado, a experimentar. Droga nunca é uma opção, e se vier a ser, deve sim ser descartada, pois não leva ninguém a nada.

  5. sandra disse:

    amigo, pare enquanto ainda há tempo. Pois teu organismo pode te enganar, por ter mais tolerancia que outros, parecendo mais forte, na verdade a tolerancia te força a consumir mais para ter aquela sensação e é assim que chega a dependencia sem você perceber. No inicio todos pensam que sempre poderá controlar. Faça um teste: Quando for as festas não use; e veja até quantas você consegue. Caso precisar ajuda ligue para:0800 510 0015(o atendimento é sigiloso; não precisa se identificar)

  6. Rafael disse:

    Existe um erro muito grande por parte da sociedade ao caracterizar todas as drogas como viciantes. Cada substância, seja ela natural ou sintética tem uma fórmula diferente e compostos ativos diferentes. Sou totalmente contra as drogas viciantes e que tornam seus usuários agressivos como o crack, a heroína e a cocaína, mas não podemos generalizar os efeitos de determinadas drogas para todas as outras. MDMA, também chamado de ecstasy, por exemplo não é viciante, não faz sentir necessidade de outra dose para ficar bem e, ao contrário do que muitos pensam, não deixa quem o utiliza violento em hipótese alguma. Pelo contrário!! Sob os efeitos do MDMA as pessoas tendem a ser mais receptivas e interagir mais e é científicamente comprovado que percebem menos expressões hostis como raiva e medo. Por que proibir uma droga recreativa que não vicia e causa muito menos mortes que outras drogas legais como o alcool e o cigarro? Ácido lisérgico ou LSD também não torna quem o utiliza violento e não é viciante, porém oferece riscos grandes para quem o utiliza e é alucinógeno. Particularmente, entendo que é um erro proibir o consumo de drogas empatogênicas como o MDMA ou o 4-FMP (ainda liberado no Brasil) e posso me usar como exemplo para ilustrar o que estou dizendo. Estou no terceiro período de direito em uma conceituadíssima universidade no Rio de Janeiro, sempre fui extremamente sociável, nunca tive vícios e utilizo drogas empatogênicas de forma consciente. Sou um dos melhores alunos da minha sala, nunca me envolvi em uma briga e sei que fiz a escolha certa para me divertir.

    • Robert disse:

      É verdade Rafael, sou fumante de cigarros, e esta droga me deixa extremamente violento. Agora mesmo vou sair da frente do computador dirigir a 200km/h e se não bater e matar alguém vou parar o carro e chamar alguém para briga…. Aliás, minha avó morreu com 104 anos e fumou a vida todo. E não morreu por causa do cigarro… Aliás, na minha família ninguém teve problemas por causa do cigarro. Assim como o alcóol, que 15% da população VAI morrer de cirrose, BEBENDO ou NÃO😉

  7. ana paula disse:

    verdadi ñ entre nas drogas pessoa é a coisa mais idiota ke uma pessa faz eu tenho 13 anos e tou dando esenplo pra algumas pessoas

  8. Marcelo disse:

    Ana, eXemplo.
    Bom conselho. Drogas não levam a nada pessoal.

  9. nyellson disse:

    Droga – de trás pra frente AGORD, um termo que te lembra do agora ao acorde! Quem desenvolve e fabrica estuda um meio de manter o usuário dependente, seja fortalecendo ou enfraquecendo o desejo de consumi-la, em ambos os casos o usuário consumirá, se não sente efeitos consumira porque não sente colaterais, e se sente efeitos consumira porque já se tornou dependente. ainda há tempo, não sou evangélico! mas a CRISTOMANIA ta chegando, e irá passar ao teu lado te convidando pra assumir a tua vida conforme sentimos aquela sensação em momento de oração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s